cabecalho sinpro gua.PNG
  • DEFENDEMOS NOSSO ACORDO!

Professores e auxiliares no Ensino Superior
garantem acordo por dois anos que preserva direitos
plano de saúde e reajuste salarial

 

Depois de aprovada em assembleia nos sindicatos, a nova Convenção Coletiva de professores e auxiliares no Ensino Superior privado em São Paulo está assinada e valendo. Tem força de lei e dobra a reforma trabalhista: aqui, vale o negociado (melhor que a lei) do que o legislado!

Veja a integra do acordo nestes comunicados conjuntos, assinados pela Fepesp e seus sindicatos e o Semesp, sindicato das mantenedoras:
http://fepesp.org.br/…/comunicado-conjunto-01-2018-educacao…
http://fepesp.org.br/…/comunicado-conjunto-02-2018-educacao…

 

  • Assembléias de professores e auxiliares,

em todo o Estado, votam acordo histórico

Primeira vitória de uma categoria
contra a 'reforma' trabalhista!

Comunicado conjunto Fepesp-Sieeesp confirma conquista desta campanha salarial de resistência à reforma trabalhista. Veja a integra aqui: https://bit.ly/2JNVeVg

O que foi conquistado:
- Manutenção integral da Convenção Coletiva, sem cortes de direitos, por um ano
- Reajustes e direitos retroativos a 1º de março, nossa data base
- Reajuste pela média dos índices de inflação: 2,14%
- Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 15% sobre o salário bruto, a ser pago atpé 15 de outubro
- Escolas que não pagarão o PLR: reajuste salarial de 3,39% sobre os salários devidos em 1º de março
- Reajuste no piso salarial de auxiliares de administração escolar e de professores

Uma campanha difícil e histórica está sendo concluída agora com importante vitória de professores e auxiliares de administração contra a aplicação da 'reforma' trabalhista, que inspirou os donos de escolas a procurar cortar direitos e endurecer relações de trabalho. O patronal não conseguiu o que queria. Nossa mobilização conquistou a compreensão dos pais e alunos, ganhou a guerra da comunicação e mostrou nas ruas que não aceitamos a precarização do nosso trabalho.